Por que a arte?

 

A resposta de Dhi Ferrå é simples: para tornar a vida mais bonita.

O seu trabalho é constituído por uma multiplicidade de elementos que podem ser analisados ​​separadamente. As ondulações coloridas sugerem algumas obras de Sol Lewitt, os círculos pode ser uma referência para Robert Delaunay, os quadrados nos lembram das famosas pinturas de Frank Stella, os rostos deformados nos lembram das Belas Obras de Pablo Picasso, as flores nos remetem a Beatriz Milhazes.

No entanto, essa multidão de elementos que o Artista dispõe na tela deve ser olhada como um todo. As cores fortes e as formas podem no inicio nos dar a falsa impressão de algo primário e infantil, mais olhando a fundo suas criações transmitem alegria, generosidade e a beleza que há em seu espirito.

Assim, Dhi Ferrå concebe a arte, e sem dúvida ele atinge seu objetivo. Eu sugiro que você olhe a fundo suas Obras. Você verá que a cor é sempre dominante e cada obra traz uma emoção diferente, especialmente quando o preto é adicionado à composição.  

 

Texto por:

Louis Guillaume, Curador – Hong Kong